Reticências

marcam uma suspensão da frase, muitas vezes a elementos de natureza emocional. Indica um pensamento ou ideia que ficou por terminar e que transmite a omissão de algo que podia ser escrito, mas que não é. (...)

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Texto antigo II



São dias sentindo uma dor, chamada saudade. “Eu daria a minha vida pra você, compraria briga por você, eu faria você não se arrepender de me escolher.”
Parece que eu atraio você quando menos quero te vê. Como hoje. Como semana retrasada. Noite passada eu tive um sonho, onde você aparecia mais lindo e perfeito do que nunca, mas não precisa nem ser sonho. Tenho que parar com esse costume de te glorificar. Mas no sonho você aparecia um tanto bem melhor do que há um ano, quando o que acabou teve um começo.
Mesmo que demore, tem sempre alguém pra me resgatar de um canto escuro, tendo em mim um mar de lágrimas, a fim de transbordar e no meio do meu pranto e soluço. Alguém pra enxugar minhas lágrimas, me dá um beijo no rosto e um bombom pra adoçar minha vida.
Aprendi a não esperar o amor de ninguém. Aprendi a não esperar o seu sentimento mudar por algo que eu quisesse. O passado sempre é tentador. Sempre tem algo que nos prende. Que nos domina. Que nos chama e convida pra recordar, mas não pra reviver. O que teve que acontecer, aconteceu com ou sem a espera devida. Com ou sem as chances devidas. Com ou sem ações premeditadas. Aconteceu. Já foi. Sem retorno. Espero que tenham aproveitado, não vai mais voltar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário