Reticências

marcam uma suspensão da frase, muitas vezes a elementos de natureza emocional. Indica um pensamento ou ideia que ficou por terminar e que transmite a omissão de algo que podia ser escrito, mas que não é. (...)

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011


'Ninguém sabe o que virá. E é isso que pouco a pouco mata. Ou, enfim é o que nos faz lutar.'

Abre aspas, fecha aspas

"Eu gosto que falem de mim, escrevam pra mim e me descrevam. Eu ainda não me conheço bem."
                  (Jéssica de Oliveira)


As palavras abaixo são frutos alheios.

Hoje eu tive vontade de escrever novamente sobre você ;  talvez eu não seja boa com as palavras, acordei um pouco "bemol" um tanto estranho, eu sei. Vamos lá...
Eu não entendia bem quando você me chamava de Lorena ( eu sei, é meu nome ) mas eu era tão acostumada a me chamarem por apelidos, que até esqueci meu nome.  Mais daí percebi que era o que me deixava feliz, era você dizer meu nome todo, sem piadinhas, sem frescurinhas,  sem.  Você me faz perceber que eu sou boba quando exagero . O jeito como você coloca as sombras nos olhos quando sai de casa, seja lá para onde for...Sempre gostei da tua mão pôdi e do jeito que tu procurou meu ombro pra apoiar tua cabeça e eu, acabava cheirando teus cabelos sempre tão bem cheirosos. E o que eu sei fazer melhor é gostar de você .

Lorena.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011



 'Sejamos independentes uns dos outros.'

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Ainda



Eu ainda ando pelos mesmos lugares
Eu ainda escuto as mesmas músicas
Eu ainda durmo nos mesmos lares
Eu ainda gosto das mesmas pessoas
Eu ainda escuto as mesmas histórias
Eu ainda invento amores
Eu ainda rio das piadas de sempre
Eu ainda sofro por qualquer pessoa
Eu ainda canto as mesmas canções
Eu ainda escrevo cartas
Eu ainda possuo as mesmas manias
Eu ainda não aprendi a mentir
Eu ainda invento histórias no papel
Eu ainda choro por qualquer coisa
Eu ainda não aprendi a me expressar
Eu ainda fico olhando pro céu do nada
Eu ainda prefiro sentar no canto
Eu ainda canto quando sozinha
Eu ainda não mudei nada.


Demonstração de um sentimento

 .

Demonstração é tudo que qualquer pessoa quer ver, ter e sentir.
 

[...e que o sentimento seja bom.] 

 .

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Sem sentidos

.

Vez ou outra a saudade se torna uma maldição. Tem saudade que faz um mal danado ser sentida. Sentir. Sentir. Sentir. Sentir. Sentir. Teu cheiro eu já sinto de longe. Na hora que falam de você, eu já sinto o teu perfume.



.


É que quanto mais aperta, mais a gente sente. 

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Destino, ven pronto...por favor.



       Não sei pra quem escrevo, não sei quem lê, mas por necessidade escrevo. Talvez seja eu, o remetente e o  destinatário.
      Eu me encontro completamente desequilibrada. Por 'n' motivos. Pelo passado, pelo presente e pelo futuro.
Pelo peso que tem nas minhas costas, por ainda estar parada no lugar onde estacionei e pelos futuros passos que vou tomar sem conhecer o caminho. Pela falta que me fazem certas pessoas, pelas pessoas que eu tenho mas que não me pertencem. Pela falta de pessoas ao meu lado pra crescer junto. Junto e ao lado, sem distâncias. Sem picuinha.
       Se existe destino? O que eu sei é que existem várias outras vidas lá fora. Se elas vão se encontrar, isso são outros 500.
Brincar de vida não é pra qualquer um. Desistir já pode? Alguém quer viver a minha vida por mim? Procura-se um substituto! 

Pode ficar com esse coração bobo...

       Cada vez que fecho os olhos, eu sonho. E eu assisto a cada sonho sem propósito, sem sentido, com personagens que nunca vi e alguns que vejo quase todo dia.
Sonharam com a gente, que a gente era parecido, que andávamos de mãos dadas. Já eu, sonho com você quase sempre. Você sempre tá conversando com alguém, bebendo alguma coisa e eu não estou por perto. Mas te vejo e só.
Não imploro seu carinho muito menos sua atenção, mas no fundo é tudo o que eu mais quero.

Pode jogar fora esse meu coração bobo. 

        Por hora já chega de tantas palavras jogadas e histórias misturadas, mas é a vida. Tem disso e tem de tudo e tudo se mistura. Não precisa entender. Vida é sinônimo de confusão.
        Destino, vem pronto e traz contigo o roteiro pra eu aprender as cenas e falas, pra poder apresentar essa vida melhor. 'Destino, ven pronto...por favor'.


quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Seja leal a você mesmo



Eu me traio sempre. 
Me prometo. 
Não cumpro. 
É mais forte que eu.
Mas todos merecemos nos dar uma segunda chance. 
E vai tudo voltar a ser como antes, eu me prometo e dessa vez não descumpro.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Ouvir o silêncio


Que carência. Carência de um abraço, de um ombro, de um colo. Queria só alguém do meu lado, que não me dissesse nada nem me perguntasse nada.



terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Escreva todo dia, qualquer coisa



Quase nunca começa-se a escrever na primeira folha do caderno. Porque será?
E comecemos com a escrita bonita. Se as palavras forem feias e doloridas, pra que repeti-las e reescrevê-las em outro papel pra sentir dor novamente? Todos nós erramos. Eu erro toda hora, todo minuto e por fim nos lentos segundos. 
Eu preciso de um banho agora, daqueles de lavar o rosto e esfregar a alma.


Pra enfim te olhar



Eu não consigo ficar no mesmo espaço que você, 
(eu olho pros lados...)
Eu não consigo parar de procurar você,
(pra enfim te olhar...)
Eu não consigo parar de olhar você,
(a tua presença me incomoda...)
Você não me dar a atenção que eu tanto quero.