Reticências

marcam uma suspensão da frase, muitas vezes a elementos de natureza emocional. Indica um pensamento ou ideia que ficou por terminar e que transmite a omissão de algo que podia ser escrito, mas que não é. (...)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Abre aspas, fecha aspas



As palavras abaixo são frutos alheios.


Jéssica, mas não falo de 'qualquer' Jéssica, falo da  - de Oliveira. Virei de um lado pro outro...de outro pra um, tentando achar mil palavras que combinariam com esse texto que comecei a escrever pra você, um tanto que observador da minha parte tenho aprendido a lídar com algumas situações desde que te conheci. Uma delas; é que não adianta muito se encher de sonhos e planos, por que eles são todos frutos da nossa imaginação fodastica querendo sempre fugir da tristeza que é o mundo! 
Mas aprendi a lídar de uma forma boa, tentando não observar muito ao meu redor e viver a vida intensamente e das vezes finjir alegria para que os fortes invejosos não tenham o gosto de nos ver mal. Bom, pelo menos a maneira que te conheci, digamos que não foi um dia comum, foi Ô dia! Eu queria poder te esganar, saber que eu tinha ciúmes de você com meus amigos(as) me subia totalmente a cabeça, como sou com você agora; o vento encosta eu já tô tentando pegar ele pra mata-lo, vento chato, fica só encostando na minha amiga dos amores e causas perdidas. Eu entendi o verdadeiro significado de mandar os outros se fuderem, eu faço isso contigo nos dias quando tô de TPM, aquela que você tem todos os dias, saca? És a única que eu mando ir pro caralho e tu vai e ainda quer me levar junto, eu gosto disso. 
A gente compartilha momentos únicos de fato, como você escreveu pra mim no texto: nada muito monótono, odeio isso. Gosto da aventura e adrenalina, como no dia que eu entrei em transe, e as últimas coisas que eu escutei foi você dizendo: ' Olha tu tá tendo uma parada cardíaca'. Como se isso pra ti fosse totalmente normal, uma pessoa (amiga) quase morrendo, claro, começamos a nos acostumar com a dor desde pequena quando levamos o primeiro tombo ou, quando começamos a gostar de um carinha com treze anos de idade e desde então ele é o principe encantado, mas no final, vemos que isso tá fora da realidade. 
Daí então, começamos a ver a vida diferente e coloca diferente nisso, alguns virão Gays, mas graças a Deus você como uma boa menina, continuou sendo essa alegria em pessoa e hetero. Minha hetero mais foda que existe, morena bela e singela, flor amarela com laços de fita vermelhos dando um ar de menina-sapeca-ocaralho. Dió, criei em tí um eu aparentemente, bem dito um amor bem sincero que pra ti compartilhei momentos e espero compartilhar muito mais dos momentos, mais uma vida toda pela frente ao teu lado é respeitador e compreendedor diante a tua incompreensão tpmente-demente, só espero manda-la ir a merda mais vezes, eu te amo muito, nêga-roxa-azul, eu acho! Um racista teria ódio de você, tem todas as cores, começando da perna (roxa), chegando no coração (vermelho nos desenhos animados),corpo-preto, unhas-brancas, meu arco-íris.
Amo-te.  /Lorena Marcelly

Nenhum comentário:

Postar um comentário