Reticências

marcam uma suspensão da frase, muitas vezes a elementos de natureza emocional. Indica um pensamento ou ideia que ficou por terminar e que transmite a omissão de algo que podia ser escrito, mas que não é. (...)

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012



Quando é que você vai parar e estacionar? Tem uma vaga aqui só sua. Quando é que vai finalmente resolver ficar? Ficar e não mais ir embora. Quando é que você vai deixar de ser uma ilusão? Pare de mentir a razão da tua existência. Quando vai parar de sucumbir? Pare de se esconder. Quando você vai deixar de ser momentânea, passageira? Pare de fugir.

Ah, felicidade, quando vai responder todas as minhas perguntas e resolver ficar?


sábado, 25 de fevereiro de 2012




Hoje toda a carência do mundo veio se depositar em mim.




    
'Quando a gente adoece de um resfriado, perde o gosto de sentir o gosto das coisas.
Quando a gente adoece do coração sente todas as coisas, principalmente, a falta.

 




E mesmo cansada de esperar. . .
. . . eu ainda te espero.

  
 

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

-



Devo estar errado quando penso em nós dois
Quando faço planos, e deixo tudo pra depois
Devo estar apaixonado por não conseguir fugir
 [...]
Então diz pra mim
O que tanto te faz pensar
O que te impede de se entregar
   






Vou sentir falta de cada beijo, 
de cada carinho,
da ponta do teu nariz nas minhas costas,
da tua respiração perto da minha,
vou sentir falta do que me acostumei
Vou sentir falta.
   
   
  

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012



Vamos acabar com tamanha brincadeira
vamos nos deixar em paz
brinque, pule e borde na rua
longe de mim nos carnavais.



-

                                                     


Se houver gostar suficiente, vai dar certo.


  

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012




Desde 1991 querendo morrer.
  


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

-





Esta chuva ingrata que não vai parar pra aliviar a minha dor 
    

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012




As pessoas se perdem uma das outras, vezenquando, quase sempre.
Não sei mais quem é você faz tempo.
   

 

domingo, 12 de fevereiro de 2012



Tenho sorte de ter quem eu tenho.
Tenho a má sorte de não ter quem eu quero.
   

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

-

     
Será que eu tenho um colo pra me apoiar? Deitar a cabeça? Esconder as lágrimas? Um ombro amigo pra me consolar?  Aquele alguém que faz com que você coloque pra fora tudo que fica entalado pra te libertar? Será que algum dia - mesmo em um futuro muito distante - vamos escutar os conselhos que nos dão? Conselhos dos amigos e principalmente dos desconhecidos.
Todo dia eu perco alguém. Todo dia eu perco alguém que eu considero por algum motivo. Nunca tive a posse de nenhum. Todo o mundo vem, mas ele não fica. Todo mundo tenta ser um fruto maduro, mas quase sempre nem se quer são de vez. São verdes, duros e muitas das vezes pequenos. Frutos que machucam. Todo mundo tenta ser liberto do mundo, dos sentimentos, mas nem todos fingem tão bem. Todo mundo olha pro lado a toda hora, a todo momento, mas nunca pra quem tá na sua frente. 
Não há necessidade de entrar no mar e pescar mais de um peixe.
O mundo não dá valor ao valor que recebe.

No fim, eu só desejo amor. Sem clichê.
    

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012




E eu que pensei que guardava bem os meus tesouros, em um lugar pequeno e aconchegante. 
E a cada dia que passa vejo um a um se perder. De mim. E o lugar fica a cada dia menor. 
Dessa vida não se leva nada. 


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

-



Agora posso ir e não olhar pra trás, passado tudo aquilo que se desfaz (...) Quem feriu meu coração fui eu, mais ninguém