Reticências

marcam uma suspensão da frase, muitas vezes a elementos de natureza emocional. Indica um pensamento ou ideia que ficou por terminar e que transmite a omissão de algo que podia ser escrito, mas que não é. (...)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Nem sempre tem uma pedra


Acho bonita a história de amor dos outros. Umas duram até então. Umas se fortificam. Os belos casais se perdem em meio a multidão, mas se procuram quando algo os chamam a se unir. É sentido. É sentimento. É consideração. Hoje enquanto ia pra casa, de dentro do ônibus observei um senhor já mais velho, mais vivido, um pai. Ele segurava enquanto andava na mão do filho, assim interpretei. O filho tinha alguma deficiência mental, andava com dificuldade, mas tinha força suficiente pra puxar o pai na hora errada pra passar a rua, porém, o pai tinha mais força ainda, uma força que conseguiu pelos mais de 20 anos puxando as mãos do filho pra tê-lo em segurança. É amor. E de dentro do ônibus, eu fui a única quem observou. E dei valor. No caminho nem sempre tem uma pedra, nem sempre tem um obstáculo. Sempre tem um aprendizado.

Um comentário: