Reticências

marcam uma suspensão da frase, muitas vezes a elementos de natureza emocional. Indica um pensamento ou ideia que ficou por terminar e que transmite a omissão de algo que podia ser escrito, mas que não é. (...)

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

ei, você


É tudo meio engraçado. O mundo dá sim aquelas suas voltas, e que voltas. É tudo meio estranho agora, parando pra pensar. Lembrar do que aconteceu e não mais ligar. Aconteceu, aproveitamos, eu sofri, você não ligou. O que uma boa dose não faz, não é? Às vezes um bom porre é o melhor que pode acontecer, serão os momentos mais prazerosos. No outro dia, só esquecimento. Esquece-se até que houve felicidade de novo por um curto tempo. Memórias fracas. Esqueceram-se que se esqueceram. Fica um vazio, um vazio imenso. Gosto dessa palavra: imenso. Era tudo assim o que eu sentia por você. Não tô me enganando, nem me iludindo, nem me machucando. Sei lá, só me deu uma vontade de falar aqui com você que tá lendo. Não quero passar a impressão de estar sentindo aquela dorzinha bem na ponta do cotovelo, não estou. Nem sinto aquela dor naquela artéria, nem no ventrículo. Nem tô sentindo aquela saudade enorme. Você no final das contas me fez um bem. Tá tudo pulsando normal, como se nada tivesse acontecido, como se nenhuma dor tivesse sentido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário