Reticências

marcam uma suspensão da frase, muitas vezes a elementos de natureza emocional. Indica um pensamento ou ideia que ficou por terminar e que transmite a omissão de algo que podia ser escrito, mas que não é. (...)

segunda-feira, 15 de março de 2010

O velho coração e o velho viajante

Nada é pra sempre, já dizia o velho coração que agora só sente. Sente saudade e esperança, sabe que o seu amor foi um sentimento muito maior que qualquer outra lembrança. Lembra do quão foi feliz, mas foi um coração errante quando pulsou mais forte por um velho viajante. O velho viajante trazia na bagagem sabe lá quantas viagens, muito menos quantos corações abandonados e traídos. O velho coração como sempre se protegia mas nem toda proteção é eterna. O velho coração, encontrou pela primeira vez o velho viajante e ficou encantado, pouco tempo depois percebeu que o queria sempre ao seu lado e então ele se atreveu a amar novamente. O velho coração não se conteve em transbordar tanto amor, mas o velho viajante nem sequer comoveu-se. O velho viajante só queria ir ao encontro de outro porto e conhecer outras vistas admiravéis. E então, o velho viajante partiu. O velho coração não arrependeu-se do que nele surgiu, mas como sofreu. O velho coração virou um coração cicatrizado, cheios de remendos lado a lado. Prometeu pra si e a todos os seus curativos, não precisar fingir nem sequer um único sorriso. Um dia quem sabe ele vá voltar a amar.

2 comentários: